fbpx

ESTUDO APONTA QUE AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALIMENTA MAIS DE 772 MILHÕES DE PESSOAS NO MUNDO

ESTUDO APONTA QUE AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALIMENTA MAIS DE 772 MILHÕES DE PESSOAS NO MUNDO

O estudo “O Agro brasileiro alimenta 800 milhões de pessoas” realizado pela Secretaria de Inteligência e Relações Estratégicas da Embrapa (Sire) e divulgado no dia 04 de março, apontou que em 2020 o agronegócio brasileiro foi o responsável por fornecer alimento para cerca de 772,600 milhões de pessoas.

Ainda de acordo com a publicação, 212.235 destas pessoas estão no Brasil e outras 560.365 milhões são de outros países.

A participação do Brasil no mercado mundial de alimentos saltou de US$20,6 bilhões para US$100 bilhões. Os produtos em destaque foram a carne, soja, milho, algodão e produtos florestais.

Com isso, a expectativa é de que a contribuição do país para o abastecimento mundial aumente nos próximos anos.

COMO FORAM FEITOS OS CÁLCULOS

Os cálculos para estimar o número de pessoas que o agronegócio brasileiro pode alimentar levaram em consideração os dados sobre a produção física de grãos, posteriormente avaliada a partir de preços internacionais.

Entraram nas contas dos pesquisadores, a produção de grãos e de oleaginosas, alimentos básicos de boa parte da população do planeta e também essenciais para produzir proteína animal.

No cálculo do valor da produção, os autores utilizaram o indexador “Food Price Index”, que considera as cotações de arroz, trigo, milho, cevada, óleos e tortas de soja, soja, óleos de dendê, coco e amendoim e ainda itens como açúcar, banana, laranja e carnes de boi e aves.

Os autores também fizeram a conversão da carne bovina exportada. “Como a carne bovina que o Brasil exporta é produzida a pasto, convertemos essa exportação para equivalente em grãos e calculamos quantas pessoas são alimentadas por essa carne”, disse Elisio Contini, um dos autores do estudo, em nota.

Nos últimos dez anos, a participação brasileira no mercado mundial de alimentos saltou de US$ 20,6 bilhões para US$ 100 bilhões, informa o estudo. Carne, soja, milho, algodão e produtos florestais lideraram o avanço do agronegócio brasileiro nesse período.

Você pode conferir mais informações e baixar o estudo completo no site da Embrapa.

Deixe um comentário

Seu email não será divulgado.