fbpx

Análise do solo: faça a coleta de forma adequada em 4 passos

Análise do solo: faça a coleta de forma adequada em 4 passos

A análise da composição do solo é a técnica mais importante para medir a fertilidade de um terreno para plantio.

A partir do estudo do solo é possível identificar as deficiências de nutrientes do terreno, escolher o tipo de adubo e aplicar os insumos mais adequados, garantindo maior produtividade com o menor investimento.

As análises mais utilizadas avaliam a cultura, área, pH do solo, níveis de fósforo, cálcio, magnésio, capacidade de troca de cátions, potássio por cento, também chamado de saturação por base, além dos micronutrientes como enxofre, alumínio e sódio.

O melhor momento para retirar as amostras de solo é no início do período de seca, na estação do outono ou inverno, aguardando pelo menos 60 dias após a última parcela de adubação ou quatro meses antes do plantio.

A ferramenta mais utilizada é o trado. Ela não pode ser feita com um material que contamine o solo, como ferro, por exemplo, precisa retirar um volume de amostra homogêneo, sem deixar que misture as camadas da terra.

Veja o passo a passo para coletar a amostragem

1 – Separação

A propriedade deve ser separada em glebas homogêneas, levando em conta o relevo, tipo de solo, textura, cor, histórico das culturas que foram plantadas ou vegetação anterior, idade das plantas, erosão e drenagem.

2 – Subamostras

Em uma área homogênea de 20 hectares devem ser coletadas de 15 a 20 subamostras ou amostras simples, na profundidade de 20 a 40 cm, para a composição de amostras compostas. Intercale as pontas dos canteiros, no meio, pontos da parte baixa e alta da propriedade. É importante lembrar de não coletar amostras em locais que possam alterar os resultados, tais como: depósito de calcário, adubo, esterco, perto de casas, estradas ou sulcos de erosão e formigueiro.

3 – Mistura

Com o trado, retire as amostras simples e coloque a terra em um balde plástico limpo. Repita o procedimento para a coleta de todas as outras subamostras, lembrando de retirar de cada ponto a mesma quantidade de terra para cada amostra. Depois misture as amostras simples até que fiquem homogêneas, resultando em uma mistura composta.

4 – Identificação

Retire 300 gramas da mistura no balde, transfira para um saco plástico limpo e embale bem. Depois repita o processo de amostragem em outra área. Identifique a amostra colocando nome do proprietário, propriedade, gleba amostrada, profundidade da coleta do solo e data. Não se esqueça de tomar nota e guardar o número de cada amostra e o local de onde o solo foi retirado. Envie a embalagem com a amostra para o laboratório fazer a análise.

 

Deixe um comentário

Seu email não será divulgado.